TV CÂMARA

Contador de Visitas

Visitas

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Chuva de meteoros é vista no Ceará e causa surpresa

Image-0-Artigo-1724949-1
De acordo com especialista, o evento é comum nesta época do ano, quando a Terra passa próximo a fragmentos deixados pelo cometa Halley
FOTO: REPRODUÇÃO
Por volta das 18h30 de ontem, os cearenses foram surpreendidos por uma chuva de meteoros. O evento cósmico pôde ser percebido em diversas localidades do Estado, como Fortaleza, Itapipoca, Acopiara, Canindé e Quiterianópolis, de acordo com o relato dos leitores do Diário do Nordeste por meio do Facebook.
"Estava saindo do prédio com a minha namorada e vimos um forte clarão amarelo, decidimos filmar e conseguimos registrar o rastro de luz passando rapidamente", afirmou Diego Oliveira, que viu o fenômeno próximo ao bairro Benfica.
Segundo Heliomárzio Moreira, coordenador do Observatório Astronômico do Colégio 7 de Setembro e membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Astronomia e Cosmologia (Gepac) do Instituto Federal do Ceará (IFCE), o evento observado trata-se de uma chuva de meteoros Orionídeos, comumente observado neste período do ano.
"Nesta época, temos uma máxima de chuva de meteoros em função do cometa Halley, que passou em 1985 nas proximidades do Sol. Neste período do ano, a Terra passa próximo a esses fragmentos deixados pelo Halley. A radiante, ou seja, o ponto do céu em que podemos ver esses objetos, é a constelação de Orion, que conhecemos popularmente como Três Marias", explica Heliomárzio Moreira.
Dermeval Carneiro, físico-astrônomo e diretor do Planetário Rubens de Azevedo, complementa a informação. "A pressão do vento solar aquece e rochas se desprendem, formando uma nuvem de detritos que caem na atmosfera. O fenômeno, segundo o astrônomo, traz rastros de luzes do céu e tem origem no interior da constelação de Orion, ponto de onde os detritos são irradiados, devido aos restos do cometa Halley", ressalta.
Ainda de acordo com Heliomárzio Moreira, o período em que é possível observar tais objetos cósmicos no céu é entre os dias 2 de outubro e 7 de novembro. "O pico desses eventos é justamente no dia 21, ou seja, hoje será o melhor momento para observar esse fenômeno. A constelação de Orion deve aparecer por volta da meia noite no lado do nascente do Sol. É possível ver a olho nu, entretanto, a poluição em Fortaleza dificulta a observação", informa.
Heliomárzio Moreira elucida ainda que o fenômeno não representa nenhum perigo para nenhuma região do planeta Terra. "O objeto visto hoje é um bólido, ou seja, quando esse meteoro chega a uma certa altitude da Terra, é possível observar que ele se fragmenta em diversos pedaços, que chegam ao tamanho de grãos de poeira", tranquiliza.
Visibilidade
Existe a possibilidade de visualizar os rastros luminosos até a noite do próximo dia 29, com intensidade variando entre 20 e 60 meteoros por hora, sendo o Hemisfério Sul detentor dos maiores números. À medida que os dias se afastam da data do pico, a intensidade e visibilidade dos meteoros no céu se tornam menor. A melhor visualização do fenômeno ocorre entre as direções Nordeste e Leste.
Fonte: Diário do Nordeste
EM ICAPUÍ
Muitos populares nas diversas comunidades de Icapuí tiveram a oportunidade de acompanhar a passagem do fenômeno meteorológico, ocorrido por volta das 18 horas e trinta minutos de ontem,segunda-feira (20/10), segundo os populares o evento durou cerca de vinte segundos, com vista livre sem auxílio de aparelhos.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More